Você compraria o que está vendendo?

June 19, 2017

 

 

Já parou para pensar na resposta para esta pergunta? Se não, é bom começar a rever sua vida profissional. Nada pior, para um vendedor, do que não acreditar no próprio produto que vende. Além de um sentimento de frustração, isso traz outros prejuízos como perda da autoestima profissional e mau desempenho nas vendas. Mas o que fazer? Em um mundo perfeito, cada um trabalharia somente no que e onde gosta, mas, se você ainda não conseguiu chegar até lá, aqui vão algumas dicas:

 

 

 

 

1 – Identifique qual é seu “sonho de consumo”: Se existe uma empresa que você admira, gosta e até consome seus produtos, que tal trabalhar lá? Informe-se sobre o grau de qualificação exigido pelo local almejado e, se necessário, faça cursos para melhorar seu currículo. Não se esqueça que, se você já tem experiência em vendas, já é meio caminho andado. Ao conseguir uma entrevista, nada de falar mal do trabalho atual (nem do produto que vende). Argumente que você já tem experiência e está buscando crescimento profissional;

 

 

2 – Passe essa paixão adiante: Uma vez que você realmente acredita no seu produto, será muito mais fácil passar seu entusiasmo para seus clientes. Eles vão perceber que você está sendo verdadeiro ao falar das vantagens do que estão comprando; isso também cria uma identificação com o comprador até mesmo em nível subconsciente. Até sua postura corporal vai falar por você;

 

 

 

3 – Experiencie seu produto: Para conhecer de perto seu produto, nada melhor do que consumi-lo. Assim, você poderá argumentar com seus clientes sobre todas as suas vantagens de forma bem clara e responder a todas as dúvidas que surgirem. Por exemplo, se você vende pisos e tem cachorro em casa, saberá indicar qual produto é melhor para clientes com “pets”, que devem ser mais fáceis de lavar e resistentes à arranhões;

 

 

4 – Informe-se: muitas empresas fornecem, gratuitamente aos seus vendedores, amostras de seus produtos. Procure saber se o seu local de trabalho oferece esta ferramenta. Assim você pode fazer um “test-drive” e verificar as vantagens e até desvantagens do produto. Esta experiência é fundamental na hora de argumentar com o cliente. Algumas empresas norte-americanas, por exemplo, fazem disso até uma obrigação.

 

 

 

5 – Fique atento: a todo momento as indústrias lançam novos produtos. Ficar atento a eles é muito importante para que você sempre ofereça o melhor ao seu cliente. Você pode gostar do seu produto e nem saber que já existe uma versão melhor dele! Evite de ser informado sobre isso pelo seu cliente. Ele poderá perder a confiança em você.

 

 

6 – Faça o pós-venda: muitas vezes esta parte do processo é negligenciada. Depois de feita a venda, muitos profissionais se esquecem dos clientes que podem estar tendo problemas com seu produto. Independente disso, em todo caso, o pós-venda é sempre bem-vindo. Se o seu cliente estiver satisfeito, ele se sentirá importante. Caso haja algum problema, você saberá resolvê-lo o mais rápido possível. Além disso, seu cliente se sentirá respeitado e com certeza você não correrá o risco de perdê-lo.

 

 

 

Agora imagine-se trabalhando no local e com o produto que sempre sonhou. Ao conseguir, você se sentirá mais realizado e as vendas se tornarão bem mais prazerosas.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon